JornalSportSports Portugal

Rugby em Portugal: Um Desporto em franco crescimento

Em Portugal, o futebol é indiscutivelmente o desporto mais popular, com uma base de fãs fervorosa e uma história rica. No entanto, nos últimos anos, outro desporto tem vindo a ganhar terreno e a conquistar corações e mentes em todo o país – o rugby. Neste artigo, vamos explorar o mundo do rugby em Portugal, desde as suas origens até ao seu estado atual, e destacar a paixão e o crescimento que têm impulsionado este desporto.

Lobos celebram o penalti que deu a Qualificação para o Mundial


As Origens do Rugby em Portugal
O rugby chegou a Portugal no início do século XX, trazido por estudantes britânicos que frequentavam escolas e universidades em Lisboa e Porto. O desporto rapidamente encontrou seguidores entre a comunidade britânica e nas instituições educacionais, tornando-se uma parte integrante da cultura desportiva do país.
Em 1927, foi fundada a Federação Portuguesa de Rugby (FPR), o que marcou o início da organização do rugby em terras lusas. No entanto, durante muitos anos, o rugby permaneceu um desporto de nicho, com um número limitado de clubes e jogadores.


Expansão e Crescimento Atual
Desde o começo do século XXI, o rugby em Portugal tem um crescimento constante, graças ao trabalho árduo de jogadores, treinadores e entusiastas dedicados. A paixão pelo desporto e o desejo de competir internacionalmente motivaram muitos a envolverem-se ativamente na promoção e desenvolvimento do rugby.
Hoje, Portugal possui uma liga nacional de rugby com várias divisões, incluindo a principal, a Divisão de Honra. Esta liga envolve uma série de clubes de todo o País, sendo todas as partidas emocionantes e altamente competitivas.

Os Lobos mostraram-se destemidos ao enfrentar o Haka Neo-Zelandês, dança de guerra tradicional Maori


Sucesso Internacional
A seleção nacional de rugby de Portugal, conhecida como “Os Lobos,” tem conquistado êxitos notáveis nos últimos anos. Participam em várias competições internacionais, incluindo o Campeonato Europeu das Nações, também conhecido como Rugby Europe Championship. O desempenho consistente da seleção nacional tem ajudado a angariar mais amantes da modalidade.
Um dos momentos mais marcantes foi a participação de Portugal no Mundial de Rugby de 2007, realizada na França. Embora não tenham avançado para as fases finais, a experiência deu um impulso significativo à modalidade em Portugal e inspirou uma nova geração de praticantes deste desporto.


Desenvolvimento nas Escolas
Uma das bases fundamentais para o crescimento do rugby em Portugal envolve a sua prática nas escolas e programas juvenis. Muitos clubes de rugby em Portugal estão envolvidos ativamente em iniciativas para introduzir o desporto nas escolas, proporcionando às crianças e aos jovens a oportunidade de aprender e jogar rugby desde cedo.

Desafios e Oportunidades
Apesar do crescimento notável, o rugby em Portugal enfrenta grandes dificuldades. A falta de recursos financeiros e infraestrutura adequada é um dos principais obstáculos. Investimento em campos, instalações e programas desportivo de desenvolvimento, são necessidades que exigem atenção contínua.
Para além disso, a concorrência com o futebol, que detém uma posição dominante no cenário desportivo mundial, é uma realidade. No entanto, está determinado a continuar a sua trajetória de crescimento e a conquistar o seu lugar ao sol no panorama desportivo nacional.

Mundial de 2023 na França
O grupo em que esteve inserido para a qualificação para o Mundial de 2023 não foi o mais fácil. Mesmo assim, e apesar de um percurso complicado, Portugal empatou com os Estados Unidos num emocionante jogo em Dubai, garantindo assim a sua vaga como a 20ª equipa a marcar presença.
Portugal precisava de um empate no Estádio The Sevens para avançar para o seu segundo Campeonato do Mundo, graças à sua diferença de pontos superior, e Samuel Marques assegurou o empate emocionante de 16-16 com o último pontapé do jogo.
O Francês Patrice Lagisquet, selecionador nacional, enfrentou uma tarefa desafiante para manter os “seus pupilos” sob controlo, dada a grande vontade de pisar o palco do na sua terra natal. Após 16 anos, tiveram finalmente essa oportunidade quando enfrentaram o País de Gales em Nice. Apesar da derrota, os Lobos mostraram o seu valor, e fizeram de tudo para enaltecer o nome de Portugal.
De salientar que não existem “sobreviventes” da primeira presença de Portugal no Mundial, em 2007. No entanto, entre os 23 convocados, 13 jogam em clubes em França, com apenas um, o “hooker” luso Mike Tadjer, a representar uma equipa do Top 14, o Perpignan.
O capitão da equipa, Tomás Appleton destacou que: “A equipa de 2007 inspirou verdadeiramente alguns destes jogadores a darem o seu melhor.” Fazendo também a importância de incutir nos mais novos o gosto pela modalidade. Acrescentando: “Como jogadores, é uma oportunidade especial competir entre os melhores do mundo, e queremos mostrar as nossas habilidades e jogar o nosso melhor rugby.”
É de salientar que muitos dos jogadores portugueses fizeram parte de equipas que conquistaram o título europeu de sub-20 por três anos consecutivos e chegaram à final do Troféu Mundial de sub-20 da World Rugby em 2017 e 2019.


O Futuro do Rugby em Portugal
Está em ascensão, impulsionado pelo compromisso de jogadores, treinadores, dirigentes e entusiastas. À medida que mais simpatizantes aderem à modalidade, o rugby em Portugal pode ter um futuro promissor.
A participação contínua em competições internacionais, o desenvolvimento nas escolas e o investimento em infraestrutura são todos elementos-chave para o crescimento saudável em Portugal. O “desporto da bola oval” é mais do que um jogo; é uma paixão que está a ganhar força e a criar raízes profundas no País que tanto amor tem por Eusébio, Figo e Ronaldo, entre tantos outros craques.


Roberto Silva

Leave a Reply

Check Also
Close
Back to top button