Deprecated: Function Elementor\DB::is_built_with_elementor is deprecated since version 3.2.0! Use Plugin::$instance->documents->get( $post_id )->is_built_with_elementor() instead. in /usr/www/users/portuywnge/wp-includes/functions.php on line 5383
SportSports Portugal

NEW MARÍTIMO COACH – João Henriques “consciente da realidade” aponta a futuro risonho do Marítimo

O novo treinador do Marítimo, João Henriques, salientou hoje que está consciente da posição de lanterna-vermelha da equipa madeirense na I Liga de futebol, mas pretende fazer com que o “futuro a curto prazo seja risonho”.

“Com consciência da realidade, vamos procurar fazer que o futuro a curto prazo seja risonho e corresponder ao pedido para que façamos um trabalho condizente com aquilo que é o historial deste clube”, disse João Henriques, na conferência de apresentação como sucessor de Vasco Seabra no cargo.

O treinador, natural de Tomar, assume o conjunto insular a escassos dias da sexta jornada da I Liga, encontrando o conjunto na 18.ª e última posição da competição, sem qualquer ponto arrecadado, mas adiantou que o passado recente não lhe diz respeito.

“O passado é ótimo quando olhamos para um clube que está prestes a fazer 112 anos. Agora, o passado recente não nos diz respeito”, afirmou o treinador, de 49 anos, garantindo ter “os pés bem assentes” quanto à situação da equipa.

Questionado sobre se a atual crise diretiva no Marítimo, com uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD) demissionária, o deixava apreensivo, João Henriques frisou que a “única coisa que assusta são os zero pontos” na classificação, mas que “não é dramático, porque à quinta jornada ainda há muitos pontos em disputa”.

“Sabemos que há 80 e tal pontos em disputa. Gostaríamos de os conquistar a todos, mas não é possível, não é real. Vamos ganhar muitos jogos, empatar alguns e perder outros. Infelizmente, vamos perder mais vezes do que ganhamos, porque é a condição natural das equipas que estão abaixo do quinto lugar e não disputam o título”, sublinhou o novo ‘timoneiro’ maritimista, que assinou um contrato válido por dois anos.

O técnico chega ao Marítimo depois de ter comandado, na I Liga, o Paços de Ferreira (2017/18), o Santa Clara (2018/19 e 2019/20), o Vitória de Guimarães (2020/21) e o Moreirense (2021/22), clube em que também sucedeu a Vasco Seabra no cargo.

“Temos duas missões aqui. A primeira passa por vencer jogos e colocar o Marítimo no lugar que deve estar, de forma a consolidar cada vez mais a sua posição no panorama nacional para se aproximar os lugares de tranquilidade que toda a gente deseja e a segunda passa por valorizar jogadores, porque todos os clubes precisam de retorno financeiro”, realçou o treinador que para a Madeira trouxe o seu adjunto Luís Morgado, o preparador físico Alberto Carvalho e o analista Mauro Moderno.

 O próximo jogo do Marítimo está marcado para domingo, às 18:00, com a receção ao Gil Vicente, 13.º, com cinco pontos, seguindo-se a visita ao Benfica, atual líder, com pleno de vitórias no campeonato e na época, que soma 15 pontos.

“Temos três dias para o jogo com o Gil Vicente e vamos estar focados em tentar conquistar os primeiros pontos, para depois termos tempo para pensar em tudo o que possa ser possível para que o Marítimo esteja mais forte”, destacou.

João Henriques estreou-se na I Liga no Paços de Ferreira, em 2017/18, sem evitar a despromoção do emblema nortenho ao segundo escalão, tendo, depois, levado o Santa Clara aos 10.º e nono lugares do campeonato, respetivamente.

O presidente do Marítimo, Rui Fontes, enalteceu a postura do novo treinador em aceitar o convite apesar da atual situação do emblema madeirense.

“Aceitaram o nosso convite consciente das dificuldades que vamos enfrentar. Quando assim é, transmite-nos a esperança de que com trabalho, paciência e muito sacrifício vamos vencer esta difícil missão que temos para cumprir”, enfatizou o dirigente, de 69 anos.

in Lusa

Photo: twitter.com/MaritimoMadeira

The new coach of Marítimo, João Henriques, stressed today that he is aware of the Madeiran team’s red-lantern position in the I Football League, but intends to make the “short-term future brighter”.

“Aware of reality, we will try to make the short-term future brighter and respond to the request for us to do a job consistent with what is the history of this club”, said João Henriques, at the presentation conference as Vasco Seabra’s successor. in charge.

The coach, born in Tomar, takes over the island group a few days before the sixth round of the I Liga, finding the group in the 18th and last position of the competition, without any points collected, but he added that the recent past does not concern him.

“The past is great when we look at a club that is about to turn 112. Now, the recent past does not concern us”, said the 49-year-old coach, guaranteeing that he had “his feet firmly on the ground” regarding the team’s situation.

Asked if the current management crisis in Marítimo, with a Sociedad Anónima Desportiva (SAD) resigning, made him apprehensive, João Henriques stressed that the “only thing that scares is the zero points” in the classification, but that “it is not dramatic, because on matchday five there are still many points up for grabs”.

“We know there are 80-odd points up for grabs. We would like to conquer them all, but it is not possible, it is not real. We will win many games, draw some and lose others. Unfortunately, we will lose more times than we win, because it is the natural condition of teams that are below fifth place and do not compete for the title”, underlined the new maritimist ‘helmsman’, who signed a contract valid for two years.

The coach arrives at Marítimo after having commanded, in the I Liga, Paços de Ferreira (2017/18), Santa Clara (2018/19 and 2019/20), Vitória de Guimarães (2020/21) and Moreirense ( 2021/22), a club in which he also succeeded Vasco Seabra in office.

“We have two missions here. The first involves winning games and putting Marítimo in the place it should be, in order to increasingly consolidate its position on the national scene to get closer to the places of tranquility that everyone wants and the second involves valuing players, because all clubs need a financial return”, stressed the coach who brought his assistant Luís Morgado, physical trainer Alberto Carvalho and analyst Mauro Moderno to Madeira.

Marítimo’s next game is scheduled for Sunday, at 18:00, with the reception to Gil Vicente, 13th, with five points, followed by the visit to Benfica, current leader, with full of victories in the championship and in the season. , which adds up to 15 points.

“We have three days for the game with Gil Vicente and we will be focused on trying to win the first points, so we have time to think about everything that can be done to make Marítimo stronger”, he highlighted.

João Henriques debuted in the I Liga at Paços de Ferreira, in 2017/18, without avoiding the relegation of the northern emblem to the second tier, having then led Santa Clara to 10th and ninth places in the championship, respectively.

The president of Marítimo, Rui Fontes, praised the position of the new coach in accepting the invitation despite the current situation of the Madeiran emblem.

“They accepted our invitation, aware of the difficulties we are going to face. When this is the case, it gives us hope that with work, patience and a lot of sacrifice we will overcome this difficult mission that we have to fulfill”, emphasized the 69-year-old leader.

in Lusa

Photo: twitter.com/MaritimoMadeira

Leave a Reply

Back to top button

Adblock Detected

Hi, please turn off your Ad Blocker we do not SPAM. Its for analytics only.